Minha Ãmada Eterna

Eu estou crescendo

De criança me transformo em adolescente

Não, espera! tem a pré-adolescencia antes

Momento que não sei bem se sou criança ou adolescente,

apesar de ter quase certeza que sou adulto.

Muitos desafios, escolhas, provas, provas e mais provas

A cada aniversário parece que as coisas vão se complicando

Vão amadurecendo

Vão levando um pouco da minha criancice

Trazendo um pouco mais de “adultice”

Ai, crescendo mais um pouco e já estou a beira da universidade

Sei menos ainda do mundo, apesar de achar que já chega de saber…

Mais estress, mais adultices que tenho que lidar

Namoro, dinheiro, trabalho, mais namoro, ou não

Que vida complexa, cada vez que penso que vai simplificar

e que a vida não tem mais jeito mais de se complicar

mais um desafio me acorda de manhã.

Isso é o que eu normalmente penso,

minha vida é uma luta constante.

ai mais, relacionamentos, Casamentos, filhos!

Adulto enfim,

Eu estou envelhecendo

Meus Deus quanta responsabilidade.

Mas em algum momento disso tudo,

as vezes cedo, as vezes tarde da noite, as vezes só quando não dá mais tempo

não sei onde arrumo essa força imensa

De levar o mundo nas costas

e eu ouço um suspiro mais forte,

não sei de onde vem,

uma lagrima ladina que escorre,

minha mente brilha e o coração dispara

um susurro ao meu ouvido quando pareço dormir

sinto um toque ou um abraço que me aconchega

um afago, um cheiro, um empurrãozinho

Não entendo porque eu tinha tanto medo

e você nenhum, mas

Porque só agora eu vejo?

não ouvi, não senti isso antes?

Não sei, mas de repente acontece e meus olhos se abrem

e o mundo não é mais o EU sozinho

nem meus desafios são só meus,

um manto cálido e suave me cobre

me protege do frio

me abraça nas minhas quedas

me levanta nas angustias

me sorri nos meus temores

me engrandece na minha pequenes

e eu, que as vezes me sinto que não tenho tanta importancia assim

diante de mundo tão gigante

recebo um muxoxo.

Me cobra um carinho, um alô, um beijo

eu sou necessário, eu sou importante

Mas então, eu te encontro, em algum momento qualquer

não tem um tempo certo pra mim

em que descubro essa outra realidade

que tomo consciencia dessa verdade

bebê, jovem ou velho,

Só que pra alguém o tempo é certo

e o momento foi

exatamente quando eu brotei de num sonho de dentro de ti

e isso foi bem antes de vir ao mundo

o momento foi sempre

e o tempo foi tudo

e o amor,

ah, esse amor que me deu vida

é tudo que eu sempre precisei pra ser quem sou.

E o desafio é mais,

e sei quem voce é

Agora eu entendo a minha força

Agora eu sei de onde vem,

Agora não tenho mais medo

Nem tremo ao futuro,

porque quando eu choro, tua força me renova e suga toda minha tristeza,

Que tirou da boca o pão, quando preciso foi, pra que eu não sentisse fome.

e nem deu bola quando eu ainda reclamava por querer algo mais gostoso.

Não a vejo chorando num canto pelas dificuldades,

pois até nisso me proteges

então meus olhos se abrem e eu consigo ver

o doce sorriso protetor que tenho de ti a qualquer distancia

tenho VOCÊ do meu lado, a distancia de um beijo,

ou, agora, dentro de mim, a distancia do sonho que me concebeu.

Obrigado, MÃE, porque sempre terei o que você me deu.

Obrigado MÃE, pela minha vida inteira!

Obrigado MÂE, por nós todos.

familia

Pedaços inteiros

Sou parte de tudo que me constroi
Partes esparramadas de sentimentos
Sou alimento, garfo, faca e boca
Ouroboros em forma de boi

Sou amor, sem querer, já querendo
Partes rejuntadas de teimosia
Sou o querer ser você, sendo eu
Murmúrios borbulhantes sem vento

Sou tudo que tenho e que tento
Repetição, esforço, reação e contentamento
Sou morrer vivendo no breu
Repetição, esforço, emoção e desvelamento

Sou suspiro ou pura aquarela
A mistura de ser gente e indecente
Sou a dor, sem sentir, já doendo
Anima, alma que esconde e revela

Sou alegria, lágrimas e você
A ilusão que se forma matéria
Sou belo, melódico e triste
Ou só a mistura de ser e não ser

Sou esperança que o fim já existe
Enquanto ainda dentro de um corpo pequeno
Sem contar tantas vezes,
emerjo como quem não resiste

Feliz inconsequente do que fui
Me espreguiço e volto a nascer;.

Alethea, veritas, emunah

Se sabe o cheiro da flor,IMG_6127
O ar da montanha,
O vento no rosto,
O sangue nas veias,
de resto é o nada,
sem gosto,
Nada de ver,
Nada de ouvir,
nada de tentar entender,
nada de ser ou não ser.
pouco real,
muita ignorância, sofrimento e dor.
Tantas línguas e significados
Tantas vezes desacreditada
tantos sonhos, tantas magoas
malfadadas falácias faladas
de uma ventania de vontades;
Digníssima iluminação
Quase nunca alcançada
Desde sempre incompreendida
para sempre procurada;
Viva em conceitos
mas acamada, ou
morta em realidade,
incompleta por natureza
e pela própria capacidade
da humana esperteza
que molda, malda, coça, raspa;
Sem vergonha ou pudor
sem critério ou rigor
mais que torta
e quase oculta
dormente
a verdade é demente
ou inexistente?
sofre, arrasta corrente
morre a mingua
morde a língua
morre no sonho
de quem nunca acordou.

Caminhos II

Caminhos II
Caminhos são longos mesmo
As vezes calmos
As vezes becos
As vezes breves
As vezes sem razão
Aparente
As vezes secos
As vezes dolosos
As vezes leves
As vezes sem nada
Aderente
As vezes duros
As vezes sujos
As vezes neve
As vezes nada
Atraente
As vezes loucos
As vezes roucos
As vezes falha
As vezes vibram
Abruptamente
As vezes vagos
As vezes pagos
As vezes devem
As vezes muito
Abrangentes
As vezes juntos
As vezes junhos
As vezes só
As vezes muito
Avidamente
As vezes descem
As vezes fervem
As vezes sobem
As vezes
Ah, os Caminhos são curtos mesmo
As vezes sempre
As vezes nunca
Assim são os pequenos
Ardis dos caminhos da gente

DESACORTINA

Vejo a luz do sol que nasce fresca na janela
O vento, calminho, sopra a cortina em ondas
Flutua como o pensamento longe dela
Voa solitário buscando nas primeiras luzes
e ainda outra brisa no céu de aquarela

Sonha comigo, me beija, me amassa
O sussurro meigo desse sorriso largo
Olivante olhar curioso que me embaraça
Sacia meu gosto pelo meio amargo
Me apimenta a alma, me deixa sem graça

Ao amante, o amor, paixão, fogo e dor
A saudade, as estrelas, a estrada e poeira ao viajante,
A poesia ou prosa ou cantoria, à sua musa, o trovador
A rimar coração com peito, pele, bochecha ou ventre
Sem importar com a métrica o curioso amador

Morde, roça e arranha a pele castanha
Nos arrepios e dentes e bocas e línguas enfronho
Infinita a brisa, a onda, o sol, a montanha
Vejo que lí, além do sonho, outro sonho
E ainda o respirar da cortina que se assanha.

cropped-img_0360.jpg

Caminhos

Foto 19-10-14 11 12 08

Só mais desta vez
ela mandou em mim
escolhi o futuro
ela mudou meu presente
escolhi ficar
ela me deixou ausente
escolhi amar
ela me deu de repente
um balde d’agua
e um dormente

Não importa o meu traçado
Se em tristeza ou alegria
Menos ainda o meu cajado
Ou o que faço do meu caminho
Ela dita a toda hora
e não pensa como a gente
nem quer atrapalhar a
estória de um ente
Mas leva tudo que passa a sua frente

Eu, você ou qualquer um
só nos basta entender
que a vida é pra viver
não tem momento algum
mesmo querendo ganhar
é a Vida que nos faz caminhar
cheia de si e dona do mundo
mostra pra todos quem manda
se na reta vou dominando
na curva é ela quem ganha

O caminho já esta feito
meus olhos que não vêem
meus pés sentem o chão
só que as vezes já não tem
e voar é necessário
Alguém nos dá a mão
ou cair pra algum lugar
Alguém nos dá um chute
ou saimos do caminho
pra outro caminho navegar

É a vida que me leva
onde leva a natureza
mas também levo ela
pois assim como sou parte
no pouco que me cabe
peso pra um lado e ela sente
que ser humano, inteligente
é viver a vida no presente
e se ela não olha pra gente
eu caminho com ela contente!

– x –

A todos nós que de alguma forma temos que lidar com as surpresas da vida que nos tira o chão, nos tira o céu, nos tira o sono, mas continuamos optando por viver o melhor possível e fazer das nossas experiências verdadeiros ritos de passagem para seres humanos melhores.

Alexandre Bizinoto

Expectativas

Eu imagino
Nós devemos
Você é meu
Eles são outros

Quero um amor pra sempre
Quero um primeiro amor
Quero um doce de queijo
Somente um abraço e um beijo
Quero alguém que me queira
Quero querer um alguém
Quero viver eternamente
E hoje viver com você

Espero que um dia isso mude
Ou Espero nunca mudar
Espero o desejo e a vontade
Flutuando na noite estrelada
Espero o eternamente quente
Espero um colo pra me segurar
Espero o hoje e além, de longe
Eu o hoje no mesmo lugar

Desejo em você o que em mim eu vejo
Desejo você  meu complemento
Desejo seus olhos, boca e corpo
Seu pensamento correndo sem fim
Desejo carnoso, beijando seu corpo
Desejo beijando, seu corpo carnoso
Encruzilhando desejos e expectativas

Quero esperar o desejo completo
Desejo querer esperar o incerto
Espero querer desejar dos dois juntos
E nessa prisão de esperanças futuras
Esquecer o desejo do passado distante
De querer o presente amando e amante.